Páginas

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Ele voltou ...

O Palhaço Cagão, este clássico dos circos mundiais, voltou. Não. Não é o mesmo cagão.
Digo, o mesmo cara. Mas é a mesma palhaçada. Isso aí, gente. Cagada clássica no sentido
bíblico de uma cagada.

Antes de chegar ao fato, que nunca pensei ler/relatar aqui DUAS vezes, gostaria de entender essa dinâmica de cagar no chão. Seria um desejo incontido de voltar aos primórdios do DNA?

Huuuummm .... Freud explica?

Vejamos:

A mocinha viajou para a Região dos Lagos com o namorado (hoje ex namorado!) para
passar um fim de semana agradável na casa de uns amigos. É aquela combinação de
sol-praia-sexo-churrasco-papo furado e alguns quilos a mais (porque a gente sempre
come muito nessas viagens). Depois daquela praia gostosinha, daquele dia de preguiça,
a mocinha estava lá dormindo o sono dos justos quando súbito sentiu um cheiro indescritível
de merda e acordou de sopetão. Pensou imediatamente em xingar o presidente da CEDAE ou
da PróLagos porque aquela fedentina só pode ser produto de um vazamento brutal de esgoto.

Pausa para filosofar:
Há situações em que a vida seria melhor se os canos de esgoto arrebentassem, não?

Atordoada com o cheiro, ela procurou o namorado na cama para verificar se o rapaz também estava incomodado com aquela explosão atômica de futum. Achou apenas o espaço vazio.
Porém, um olhar mais apurado revelou o bruto ao lado da cama, de cócoras cagando no chão.

Vou repetir: o namorado dela estava de cócoras - de có-co-ras - ao lado da cama - da ca-ma - CAGANDO - eu disse CA-GAN-DO - em cima de um jornal.

A mocinha, desta vez tomada de fúria uterina, questionou o comportamento indígena do rapaz no melhor estilo "que porra é essa, maluco??". A indagação foi seguida de uma explicação simplória: o rapaz sentiu aquela pontadinha do urubu no furico, levantou e foi até ao banheiro. Como o toilete estava ocupado o rapaz procurou um jornal, separou os classificados (porque ninguém lê, olha que cuidadoso!), pegou o rolo de papel (opa! cuidadoso!) e voltou para o quarto. Do lado da cama abriu o jornal no chão, se acocorou e mandou ver...

- O que é que tem? O banheiro tava ocupado e é melhor eu fazer aqui do que lá no jardim!

Aaaaaaahhhh ... mas é claro!!!!
Melhor cagar no chão no quarto do lado da namorada do que no jardim!!
Jesus me abane .. como eu não pensei nisso antes???

Mas eu pensei em uma coisa:
- se ele estivesse de fato tããão apertado não teria tempo de procurar jornal, se-pa-rar classificado, achar papel e voltar para o quarto. Portanto, esperar o banheiro ficar vago seria .. digamos .. uma excelente opção.

Ai, ai .. Palhaço Cagão fez escola. Um clássico que se revona.
Uma palhaçada digna dos sete anos deste blog.

3 comentários:

Dalys disse...

Caralho esse cara é um sem noção, e o pior q suja o nome da classe masculina.Vai ser porco na PQP.Tem q concordar com a moça mesmo,alem de cagão é motivo de ser broxante.
Aff.
Leio cada um aki e nao para de rir.Comedia da vida privada.hauahuahua
Parabens

lariluz disse...

QUE NOJOOOOOOOOOOOOOOO!!!
TO-TAL-MEN-TEEEE sem noção!!!

Ilana L. Kalmanovich disse...

Qdo acho q ja ouvi de tudo...
Ele deixou de tomar os remedios do dia, foi? Por favor, digam q sim...