Páginas

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Eu, leitora: o clássico número do desaparecimento precoce

A simpática leitora reconhece o caráter lúdico e educativo do HTP: "Também sempre fui adepta do "se não vai ligar, não pede telefone", mas lendo o blog percebi que já passei por muito espetáculo circense sem me dar conta". É, querida, é a vida.

Além da constatação, a moça nos brinda com o relato de mais uma apresentação de um clássico circense. Depois de ler alguns palhaços vão cometnar "ah, mas eles não tinham compromisso", "ah, mas boba é ela que ficou esperando". Então pouco conhecer uma pessoa é motivo para ser mal educado? O único compromisso que ele tinha com ela era o que eles combinaram. Se não quer/pode ir tem que avisar, nem se que seja um torpedo "não vai rolar". Como eu sempre digo, quase todas as palhaçadas se resumem a "não precisava".

Vamos ao espetáculo. Que rufem os tambores!

Nunca fui de aceitar estranhos no orkut, msn e afins. Como sou paranóica com organização, até a minha lista de IM é dividida em vários grupos e subgrupos. Eis que vejo um ser - até então desconhecia sua origem circense - sem grupo, lá... abandonado. Como não tinha noção de como ele havia ido parar ali, deletei o moço.

Para minha surpresa, um belo dia ele veio falar comigo, questionando justamente de onde nos conhecíamos, pois não se lembrava. Como tenho total convicção do meu bom estado mental, sei que não sou louca de adicionar estranhos; talvez um breve momento de alzheimer tenha me feito esquecer do mocinho.

Conversa vai, conversa vem, patati-patatá, mais de um mês se passou... E como o papo era ótimo, decidimos nos encontrar (não sou desesperada, mas não está sobrando homem solteiro com bom papo por aí).

Ele pegou meu telefone, combinamos a hora e até o lugar (ele sugeriu que eu escolhesse entre dois restaurantes carésimos, numa tentativa de impressionar, mas, ok, "vamos dar uma chance ao rapaz", pensei). Tchan, tchan, tchan... quem adivinha o final da estória? Ele não me ligou, tampouco mandou sinal fumacinha no céu, cancelando o encontro. Sumiu... e sumido permanece.

E depois não querem aceitar que homem é tudo palhaço. Façam-me o favor!

Leitora M.

1 comentários:

CARLA disse...

vai ver ele morreu ...kkkkkkkkkkk