Páginas

quarta-feira, 9 de abril de 2003

A conversa com o Palhaço Incrédulo:
Roberta: Oi! quer dizer q você acha q eu não existo?!
Palhaço: Eu não acho mesmo, infelizmente...
Roberta: Mas pq você acha q eu não existo? e a Ana Paula e a Vanessa? elas existem?
Palhaço: São perguntas demais para minha cabeça. Você está querendo me confundir...
Roberta: Tá. Vamos por partes. Pq você acha q eu não existo?
Palhaço: Suas estórias. São loucas e engraçadas demais para serem verdadeiras. E nenhuma mulher diria que a amiga "encheu o cu de petiscos", etc. Quer mais?
Roberta: Nenhuma mulher? Não as mulheres que você conhece, pq eu e minhas amigas dizemos. Minha mãe fala assim!
Palhaço: Mas você é imaginária, logo, suas amigas também podem falar assim...
Roberta: E pq eu q não existiria? pq não a Nara q não existiria? Sou mais velha q ela e no meu blog tem foto, no dela não...
Palhaço: No meu blog tem uma foto, já viu?
Roberta: Vi. Não é você?
Palhaço: Depende muito do dia. De manhã cedo, geralmente é a minha cara.
Roberta: Aquela sou eu sim. há 2 fotos na default. e uma delas ta postado no blog do Janot foi tirada na festa de carnaval. Se aquele é você pq a foto do meu blog não sou eu?
Palhaço: Fotos são facilmente arranjáveis. Eu tenho uma foto pra cada momento. Tenho foto de terno, de pijama, de roupa de pescador, etc..
Roberta: Mas todas são você?
Palhaço: Nem todas. Sou um rapaz mal-acabadinho, mas sou gente.
Palhaço: Eu já conheço o seu blog. Aliás, gosto muito, mesmo você não existindo.
Roberta: Bom...se você não tem sutileza intelectual suficiente pra acreditar na minha existência eu só lamento.
Palhaço: Aquela moça da foto não tem cara de Roberta. Tem cara de Fátima. Não brigue comigo. E quanto à "sutileza intelectual", defina isso.
Roberta: Fátima é o caralho.
Palhaço: sério. Aquela moça da foto tem maior jeito de Fátima. Deve trabalhar numa repartição pública e ser chamada de "Fatinha" pelos colegas.
Roberta: Me chamo Roberta e sou chamada de Roberta. Odeio apelidos. Tenho nome e sobrenome e os assino no blog pq não devo nada a ninguém. E sou jornalista, as pessoas me conhecem.
Palhaço: Meus parabéns, "Roberta". Vou continuar lendo o seu blog, mas achando que você é uma criação da mente baiana da D. Nara.
Roberta: E pq ela não é criação da minha mente carioca?
Palhaço: Porque não faz sentido um carioca escrever tanta coisa doida.
Roberta: Pq? bom, de qualquer jeito foda-se. sua argumentação é péssima. Não foi convincente e não vou me dar ao trabalho de tentar te convencer. Se não quer acreditar não acredite. Só lamento por você q tá acostumado a conviver com pessoas tão medíocres que me fazem parecer inacreditável. Mesmo pq seria muito fácil comprovar a existência de nós 4, indo a casa da matriz numa sexta.
Palhaço: Não precisa brigar comigo, Roberta. Leve a vida na esportiva. Qualquer dia, apareço lá na casa da Matriz. E não me ofenda, porque, em nenhum momento, te ofendi.
Roberta: Não te ofendi. Só disse o q penso. Se você lê meu blog já deve estar acostumado com meu jeitinho doce. E saiba q perto da Nara sou educadinha. Achei engraçado a Nara dizer q você achava q eu não existia. Resolvi te mandar uma msg pra mostrar que existo. Mas se você não quer acreditar...vida q segue, digamos assim.
Palhaço: Vou ler o seu blog, mesmo assim. Mas esperava que você não brigasse comigo.
Roberta: não briguei!
Palhaço: Sou uma pessoa com sentimentos, apesar de feio e peludo
Roberta: Você ainda não me viu brigar com alguém.
Palhaço: Ah, se você quiser ficar com mais raiva de mim, só ver o meu novo blog.
Roberta: Não tenho raiva de você. Eu não existo.
Palhaço: Você é um ectoplasma.
Roberta: Não vou responder pq não existo.
Palhaço: Mas já respondeu, Fatinha. Você deve ser a queridinha da repartição.

2 comentários:

Anônimo disse...

Palhaço doido.

claramusician disse...

Como assim????? Esse daí no mínimo fugiu do hospício!