Páginas

domingo, 3 de fevereiro de 2002

Meu último encontro foi tão desastroso que estava decidida a nem comentar no blog. Mas depois que entrei aqui para ver se tinha novas atualizações mudei de idéia. A página está tão bonitinha, toda cor-de-rosa, que fiquei orgulhosa de participar deste plenário. E ainda por cima tem barra de rolagem colorida! Eu adoro barra de rolagem colorida!! Pois bem, o fato é tão bizarro que seria um desperdício não relatá-lo aqui para vcs, afinal Roberta criou o blog para podermos falar mal dos homens com toda a liberdade, sem censura e sem cortes! Grande idéia, garotona. E sinceramente, nada melhor do que falar mal de homem depois de dar de cara com um espécime como este. Conheci o bruto na clínica laboratorial tirando sangue. Não poderia esperar muita coisa mesmo de algo que já começa de forma totalmente bizarra, mas enfim, como disse a Roberta, até o Fábio Assunção faz exame de sangue. Só que no caso dele, cheguei a conclusão de que o médico deve ter pedido para fazer um estudo mais profundo sobre ascenção e queda do gênero masculino na estratosfera social. Algo como O Crepúsculo do Macho: um caso típico para os anais da Medicina. Para encurtar a história: se ele fosse o último homem da Terra, e eu tivesse que escolher entre ele e uma banana podre, ficaria com a banana podre. Tadinho, falando assim fico até com pena, porque afinal ele pagou a conta, abriu a porta do carro e me ligou no dia seguinte. Mas, foda-se, quem tem pena é galinha, e um cara que nunca ouviu falar em blog merece mesmo a masmorra. Bem, mas deixa eu detalhar mais a conversa para vcs poderem entender do que eu estou falando. O cara é mitômano e temente a Deus. Freqüenta a igreja da Baby do Brasil e acredita que centros espíritas são artimanhas do Diabo. Meu filho, o Diabo é o Pai do rock, falei para ele, mas o bichinho não entendeu. Aliás, ele não entendia nada do que eu falava. Percebi que quando eu falava alguma coisa no meio do assunto ele já naum estava prestando atenção. Me confessou que tem uma disritmia, por isso não consegue se concentrar por muito tempo em nada. Em consequência disto, não lê livros. Quando eu falei que lia, mandou todo maroto: - Já sei! Sidney Sheldon! Aposto que é fã do Sidney Sheldon! - Sem comentários...Entou um cara vendendo flores. Ele comprou uma flor. Depois entrou um velho tirando fotos. Ele tirou uma foto. Guardo como prova cabal. Fiquei rezando para não entrar o cara vendendo vassouras, se não ele ía me dar um espanador... O cara me contou que teve uma namorada que era macumbeira, e que amarrava as cuecas dele junto com as calcinhas dela no pé da cama. Um dia eles viajaram, e ela levou sete amigas. Ele comeu todas. Também teve uma namoarada que tinha um podle. Um dia ele jogou a bolinha para o cachorro, a bolinha caiu pela janela e o bicho foi junto. Meu Deus, será que eu estava com um letreiro luminoso na testa escrito otária? Acho que já chega, o cara tinha tantos defeitos que eu poderia escrever mais umas cem linhas, mas vou poupar vcs de tanta desgraça.

2 comentários:

Anônimo disse...

Muito divertido o post. Já conheci fenômenos assim.
Só fiquei com pena do poodle.
Mas devia ser um poodle macho, não era?

Maria Gata

claramusician disse...

Hahahahahahahh!!!! Tadinha! Acho q vc teve foi o infortúnio de encontrar um q além de palhaço é louco!!!!!