Páginas

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2007

E essa coisa de terminar namoro por telefone?

Quem explica isso?

Freud? Darwin? Jesus? o Papa?

Outro dia esbarrei com uma amiga e vendo-a tão tristinha resolvi puxar papo e perguntar o que houve para feição tão abatida. Disse-me ela que o namorado a tinha despacho por telefone, recusando-se a colocar os pingos nos i pós-término. Ela ligava e ele .. nada de atender.

Feio isso, não?

Depois de um certo grau de convivência as pessoas merecem uma pequena porção de respeito, não acham? Se você se desloca para um estado para ter sexo com outra pessoa, não pode fazer o mesmo para terminar um relacionamento?

E é só uma ponte aérea!!!

Claro, diriam os mais palhaços, fazer sexo compensa muito mais que discutir a relação. Concordo. Mas essa é a diferença entre os seres normais e maduros e os infantis e ... palhaços!!

Tipo .. você namora, leva a menina pra sua casa, apresenta para papai e mamãe, faz compras no shopping, anda de mãozinha dada, cria até apelidos ridículos, tem noites tórridas de sexo, promove jantares românticos, faz tudo que um namorado tem ou deve fazer.

Mas quando dá a crise .. bem .. aí é só pegar o telefone e ligar. Simples assim.

ô palhaçada de quinta ..

Acho isso muito feio. Palhaço, mil vezes palhaço. E covarde. Por que soube começar, não soube? Soube cantar, mandar bilhetes, fazer proposta, comprar passagem. Mas e depois .. desaprendeu.

Palhaço covarde. Detesto.

1 comentários:

filosofiadeboteco disse...

O pior destes tipos é que ele fica sumido enquanto a moça, pelos sentimentos que trocaram no período, fica de luto pelo relacionamento. Depois que ela resolve sacudir a poeira, retirar as bandagens e seguir a vida, eles se tornam palhaçcs arrependidos ou, pior ainda, se candidatam a palhaços-marmita.