Páginas

quinta-feira, 9 de junho de 2011

História 19 - Palhaço Porquinho

Namorei e noivei de um palhaço durante sete anos e meio e todos os anos era uma palhaçada diferente no Dia dos Namorados. Mas uma em especial me marcou. Morávamos em cidades diferentes, poucos quilômetros nos separava, somente 300, porém a maioria das visitas sobrava para mim, pois quem trabalhava era eu e ele era sustentado pelo papai palhação. Dia dos Namorados  chegou e fui encontra-lo toda feliz e estonteante. Comprei um presentão para ele, embrulhei, preparei cartão, pensei numa noite inacreditável.

E inacreditável foi o que houve comigo. Chego na casa onde ele morava e a primeira surpresa: a casa dele estava um nojo, uma bagunça horrível. Tentei passar pela situação, afinal era Dia dos Mamorados. Dei meu presente, minhas felicitações e fiquei no aguardo do meu presente.

Ganhei nadaaaaa, nadinha. Na hora tive uma reação estranha, chorei muito e  ficava me perguntando o que eu tinha. Não disse uma palavra. Ficou um climão, mas se pensam que acabou por aqui, acabou não. Para  mim o espetáculo começa exatamente agora: ele me vem todo pimpão e me mostra a novidade do momento. Um super, mega, ultra, plus, celular novo dele, que ele comprou, ele comprou! E teve a cara de pau de me mostrar. Aí é que eu chorei mesmo, de raiva. Ele tinha dinheiro e comprou um presente para ele mesmo, nem sequer me deu uma calcinha do camelô, nada vezes nada . Voltei pra casa no outro dia, hiper chateada, numa tristeza de dá dó, vergonha de dizer para minhas amigas e pior pra minha mãe que eu viajei 600 quilômetros pra não ganhar nadinha de nada. Gastei dinheiro com passagens, presentes, e ainda gastei muitas lágrimas. Pior: ainda tive que fazer uma pequena faxina na casa do palhaço e adivinha o que eu encontro: o telefone da ex dele, escrito por ela mesmo. Ele deu uma desculpinha de que ela estava correndo atrás dele o tempo inteiro, tinha ido à casa dele e deixado o número caso ele estivesse interessado.


É o que eu sempre digo, amigas. Não ignorem os sinais. Os sinaaaaaais ...

12 comentários:

Luciana disse...

Você quebrou o telefone, não foi, colega??? Diga que sim, sim, sim, sim........pelamordedeus, diga que SIM!!!

Raven disse...

Já tive um desses namorados "sustentados-pelo-papai". E foi igualzinho. Nunca mais.

Camila Chaves disse...

POis é, os sinais!! Tá na hora da mulherada tomar as rédeas nesse negócio! Chega dessa palhaçada! rs

Fernanda disse...

Sete anos e meio ? Meu Deus por que esperar TANTO tempo pra dispensar um palhaço profissional como esse??

Anônimo disse...

O cara nao te deu nada e voce ainda fez faxina na casa dele???! Ele é palhaco e voce é burra, sinto dizer.

Aninha disse...

"ainda tive que fazer uma pequena faxina na casa do palhaço"

COMO É QUE É???? E depois reclama? Quem não se dá o valor, leva na cara! Vejam bem, ela não disse que terminou o namoro ali, disse que todo ano tinha uma dessas, "Mas uma em especial me marcou".

fala sério...

Anônimo disse...

Muito boaaaa!!!!Pra mim até agora eh a melhr!

Patricia disse...

Amigas, eu estava apaixonada, só fazia merda, depois deste episódio nunca mais procurei ele, ele correu atrás e mesmo assim n voltei...pequena faxina tive que dar sim, aonde eu ia dormir?na sujeira?não, não...!!!Luciana, não tive esta idéia na hora, agora é tarde..rsrs
bjs...

Anônimo disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Este é melhor blog da internet inteira do mundo todo. Muito bom mesmo ... Puta merda, pq eu só descobri agora ? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Palhacitos

Wake up darling! disse...

Errado de cara...não passou no check-list básico...era sustentado pelos pais.Aff...

Anônimo disse...

E vc namorou e noivou durante 7 anos e meio??? Desculpe-me, mas na minha visao o palhaço nao eh ele.

By Helen

Ana Cláudia disse...

Pois sim que eu limpava a casa dele, depois de tanta desfeita...