Páginas

quinta-feira, 9 de junho de 2011

História 20 - Palhaço Falido

Comecei a namorar o palhaço no fim de maio de 1997. Eu com 19 aninhos e o palhacinho em questão com 29. Eu, empresária circense deslumbrada com tudo, adorava Spice Girls e como em todo bom início de namoro, o palhacinho me prometeu comprar o CD das Spice Girls para me dar no Dia dos Namorados. Claro que corri para comprar algo que o agradasse.

Chega o dia 12 de junho e o palhaço aparece para almoçar comigo dizendo que tava falido, que não tinha dinheiro para pagar o almoço. Como eu já era moça independente e estava apaixonada, não liguei. Paguei o almoço, entreguei o presente dele juntamente com um lindo cartão e fiquei com aquela cara de e aí?

E aí que o palhaço não me comprou nada, nem cartão, nem CD das Spice Girls, nada... simplesmente nada ... Eu que ja me considerava uma mulher moderna não me fiz de rogada, fui até a loja e compr ei o meu CD que tanto queria.

Fiz questão de enviar um BIP (sim naquela época a gente se comunicava por BIP), para ele: Não precisa mais me comprar aquele CD, já comprei! E nem precisa mais se preocupar com presente, aliás aproveitando, decidi que não quero mais ser sua namorada. Palhaço sumiu, pra sempre! ufa!

11 comentários:

Anônimo disse...

Voce fez bem! Nao deixou ele te botar pra baixo. E se livrou de um belo traste.

yndhyara disse...

n sei pq é palhaçada n dar presente
eu por exemplo esse ano nao vou dar presente, super quebrada, meu namorado ja me deu presente, caro e mt bom, mais eu n vou da, se ele terminasse cmg por causa disso
pelo amor de deus...

Gisa disse...

Prometeu, tem que cumprir. Ele prometeu que ia dar o CD... se não tinha dinheiro, então não ficasse fazendo promessa falsa.

Marte disse...

aah ta, então o cara não tem dinheiro para gastar em presente.. e vc da um pé na bunda? aiaiai eita Maria Eu-quero-presente.. Essa historia me lembra de um amigo meu, que quando era criança não deixava ninguem entrar no niver dele se não levase presente.. ficava armando barranco a quem chegava de mãos vacías..

Pat disse...

Então avisa antes...é chato vc presentear e o outro n estar nem aí..combina então...seja sincero, é bem mais bonito...

Sarah disse...

Certa a yndhyara, eles que tem que dar presente para a gente, e não a nós. A gente já dá para eles, precisa de algumas, ou muitas coisas em troca!

Beijao!

Karine Ferreira disse...

"Chega o dia 12 de junho e o palhaço aparece para almoçar comigo dizendo que tava falido, que não tinha dinheiro para pagar o almoço" Não é por nada não amore, mas vc nunca esteve sem um puto no bolso? O cara não comprou o presente não por ter te desrespeitado, mas por não ter dinheiro, o que não é um crime. Pensa que vc pode ter jogado fora uma boa oportunidade por um CD. Poupe-me. Tem mulher que quando não encontra motivo, inventa...

Anônimo disse...

Bem, se te conhecer, eu já sei o que fazer...mas não se ofenda se te perguntar se é "completa" OK? ;-)

Leitora disse...

Boa! Bela maneira de despedir um palhaço do picadeiro!

Anônimo disse...

Que mulherzinha mais cretina. E mão de vaca. Que custa matar a fome do sujeito e dar um presentinho sem nada ganhar ? O altruísmo da mulher é seu ego homérico. Fez bem em não dar nada, caro amigo palhaçador, assim descobriu a verdadeira natureza futil desta criança. Vc já pensou em fazer programas ? GP's são compradas, e pelo visto você também.

Palhacitos

ψ Λήјцѕѕ ψ disse...

Vou dizer uma coisa...se o fulano em questão fosse o tipo explorador, tudo bem em vc dar o pé na bunda dele, certo q ele disse q ia dar o presente e no dia não deu, mas ele foi sincero contigo e falou que estava falido e um homem pra admitir isso é foda. Pelo menos ele apareceu atrás de ti esse dia e te deu explicação. Não sei se o cara trabalhava ou o que, mas eu já tive um namorado em que dei um perfume pra ele nesse dia e ele não me deu nada porque realmente estava duro e sim eu sabia disso, mas isso não queria dizer que não gostava mais ou menos de mim. Presentes não me compram e muito menos me convencem. Sim é bom ganhar um...mas não é tudo. Mas cada caso é um caso e não sei na verdade a fundo o seu. Mas eu penso assim.